Pesquisar este blog

25.3.05

Angelical

Sou mulher, o diabo de saias, criatura angelical.

Você vai se perder no meio das minhas pernas,
se achar.
E vou te dominar, com meus braços atados,
meu corpo sob o seu.

Escrava, submetida aos seus caprichos,
controlo seus atos e movimentos,
com meu falso olhar submisso.

Anjos caídos, voltamos juntos,
ainda que por um instante,
clandestinamente,
às bênçãos celestiais.

11.3.05

CtrlC+CtrlV

"Tenho certeza que já passei da idade de ter amigos sinceros."


Da Fal, claro. Mas hoje,
como é meu.

6.3.05

Escória

Secreção, pus, pruridos, necrose.
A necrose traz o puz. Os pruridos o mal cheiro.
O mal cheiro se espalha. Somos eu e você, em decomposição, reafirmando a decrepitude inevitável e certa da espécie humana, realimentando a exuberante opulência da natureza.

Somos um lixo de merda, que se transmuta, aduba a terra, gerando clorofila e oxigênio, para que os outros lixos viventes, para que o resto da escória orgânica, possa seguir sua vida gerando o caos, alimentando a discórdia, celebrando a desarmonia.

Evoé povo das trevas, criaturas do mal. Somos a escória, a praga e a peste. Estamos aqui, parasitas do mundo, apenas para infectar e destruir, aniquilar com qualquer possibilidade de bons fluidos. Somos podres, a essência do mal. E nisso, meus caros, somos imbatíveis.

1.3.05

Digestão

Elaboração dos alimentos nas vias digestivas para depois ser deles assimilada a parte útil e expelidos os resíduos.

Útil: que ou quem tem ou pode ter algum uso. Proveitoso.

Expelido, expelir: lançar fora com violência, expulsar, ejetar. Expectorar. Lançar de si. Proferir com ímpeto.

Resíduos: resto. Fezes, borra, sedimento.


Neste momento estou digerindo você.