Pesquisar este blog

14.10.17

Temos que falar sobre o câncer

Esse post é parte de um texto em construção. Peço por favor que não reproduzam "lá fora", ok?

Temos que falar sobre o câncer. Não sobre "a história de superação de Fulano", "A Batalha contra o Câncer de Beltrano" mas sobre o processo: a relação com médicos, técnicos e planos de saúde (quando existem); a relação com a medicação, suas reações adversas, interações medicamentosas; a relação com o corpo reagindo e se metamorfoseando, às vezes em definitivo, às vezes temporariamente, as vezes de forma sutil, quase imperceptível, as vezes virando uma outra coisa. Sobre a fragilidade. Física, financeira, emocional. Sobre o processo de definhar - às vezes definha-se: a vida profissional, social, financeira, amorosa, sexual. Temos que falar sobre as relações: parentes e amigos que somem de fininho, parentes e amigos que se mostram o porto seguro. E esse porto seguro nem sempre é ao vivo. Muitas vezes é à distância, pela tela do computador ou pelo telefone. Temos que falar sobre a mercantilização de profissionais de saúde e de hospitais. Temos de falar sobre a direção e administração jurídica se sobrepondo à hospitalar nesses grandes conglomerados que se apresentam falsamente como hospitais mas que não se constrangem em nomear parte de seus serviços como "hotelaria". Temos que falar sobre a manutenção de pacientes em estado vegetativo, sem chance de sobrevida, à base de procedimentos invasivos e exames de ponta porque, bem, porque é lucrativo. Sobre o uso de CTI para pacientes que não tem indicação mesmo que isso o exponha ao risco de contaminação hospitalar porque... vai dar menos trabalho para quem cuida da internação comum. Temos que falar da objetificação do paciente. Temos que falar dos corpos daqueles que não sobreviveram sendo manuseados como carne fora do prazo: porque é assim que são vistos, como mercadoria extrapolando o prazo de validade. Temos que falar e falar e falar e falar. E berrar e agir. Temos que falar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário